Laudo ferreira fala sobre adaptação de obra do romancista Balzac

27 de Maio de 2017 às 18:00 | Por

O projeto está no começo, a previsão é para 2018, mas a curiosidade do Mais QI Nerds é muita! Por isso, falamos com Laudo Ferreira sobre o projeto multimídia que trata de adaptar uma das obras de Honoré de Balzac, “Cristo Espera por Ti” para quadrinhos, televisão e outras mídias.

 

Cristo Espera por Ti é um livro espírita psicografado pelo médium e médico brasileiro Waldo Vieira, cuja autoria é atribuída ao espírito do romancista francês Honoré de Balzac. O livro, publicado originalmente em 1965,  é um romance que se passa no início do século XIX, em Carcassonne, na França, sobre uma bela mulher que desencarnou tragicamente e tenta compreender por que o mundo espiritual lhe pede que volte à terra sem seus valiosos encantos femininos do passado.

 

Como nasceu a ideia de adaptar Balzac para tantas mídias?

 

No segundo semestre de 2015, fui contatado pela Lucia Novaes, diretora de alguns documentários produzidos para GNT, para me falar a respeito de um projeto multimídia ligado à obra do professor Waldo Vieira, fundador da Conscienciologia. O projeto visa a produção de um documentário, uma série para tv, filme para cinema e um graphic novel, uma História em Quadrinhos, tudo baseado num livro psicografado (ou pangrafado, usando uma terminologia da própria conscienciologia) pelo professor Waldo Vieira através do espírito de Balzac. A proposta era muito interessante, principalmente pelo enredo da história caminhar por um assunto que conheço e me interesso em trabalhar nos quadrinhos e, de certa forma, já venho trabalhando ao longo dos anos.

 

Como surgiu a parceria com Lillo Parra e Lúcia Novaes?

 

A Lúcia coordena todo esse projeto multimídia. Na questão da HQ especificamente, havia um primeiro roteirista contatado que acabou desistindo. Como não queria assumir todo o trabalho, roteiro/adaptação e desenhos, pela proporção que essa obra possui, e também por estar envolvido com outros dois projetos, resolvi chamar um roteirista que tivesse algo semelhante ao meu jeito de contar histórias e claro, criasse uma identificação com a obra. Chamei o Lillo, que comprou o livro que seria adaptado e mais ou menos uma semana depois, ele entrou em contato comigo, esfuziante: “Laudo, isso vai dar um baita gibi!”. Essa HQ ainda irá contar com o trabalho do Omar Viñole na colorização. As cores tem um papel importantíssimo, pois a história acontece em várias dimensões, e em várias épocas da Terra.

 

Como será a construção do projeto, já que se trata de um trabalho em diferentes áreas? 

 

A História em Quadrinhos será o primeiro passo de todo projeto, ele irá definir muita coisa para o que virá posteriormente, como a série e o filme. Então, principalmente no que se refere à questão imagética, foi preciso pensar no que será usado na HQ, cenários e visual dos personagens, mas entendendo que posteriormente isso teria vários desdobramentos. Para mim, em especial, foi um processo interessante como processo criativo.

 

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.