Resenha: HQ Cornos, de Dieferson Trindade

3 maio, 2017 às 21:09 | Por

Sinopse: Cornos conta a historia de uma jovem mulher que se encontra no fundo do poço , morando de favor na casa da tia, sem vida social, emprego, família e amigos ela começa a ter sonhos estranhos com um rapaz de chifres que fica lhe citando argumentos para deixá-la cada vez mais triste, não podendo diferenciar entre sonho e realidade quando tudo começa a se complicar e o que resta é deixar tudo acontecer como o indesejado ser estranho quer.

——————————————————————————————————————–

Crítica:

 

Se sentir solitário. Se sentir triste. Se sentir vazio. Dieferson Trindade personifica, em traços delicados e desenhos detalhados, os dias mais escuros, os momentos mais viscerais, os sentimentos mais nefastos e não conseguimos parar de ler. Mesmo vendo onde a trama nos conduzirá, não fechamos os olhos. Somos atraídos, por familiaridade ou empatia, e acompanhamos Cornos sem relutância. Tão fantástico, tão real. Seria um sonho ou a mente atuando?

 

“Arriscar para dar errado, é do que sempre sinto medo e sempre vou sentir”

 

A proximidade com o leitor é intensificada pela falta de nomes dos personagens. Essa história, metaforicamente retratada, poderia estar acontecendo com seu vizinho, com seu amigo, ou com você, agora mesmo.

 

O homem de chifres tem diversos nomes, depressão, tristeza extrema, falta de perspectiva de vida. O homem de chifres está cada vez mais presente nesta sociedade sufocante. Não raro ele aparece e infelizmente permanece a quem o acolhe como um amigo.

 

Cornos é profundo e intenso, causa impacto e promove reflexão. É sobre as dificuldades de crescer, de se encontrar e se perder. É esse sentimento, real e aterrorizante, de se encontrar sem rumo.

 

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.