Resenha: Tianinha – O Ponto Transcendental, de Laudo Ferreira

28 de novembro de 2017 às 07:51 | Por

Tianinha está de volta, espiritualizada, determinada e imprópria a menores.

 

Uma das personagens mais famosas do quadrinista Laudo Ferreira, Tianinha em “O Ponto Transcendental” ressurge após um período em busca de autoconhecimento. Em meio a meditações e monges, a loira fatal vive isolada de tudo. Contudo, ela se cansa e decide que é a hora de agir, afinal, ela tem atitude.

 

A história aparece como um recomeço às HQs eróticas que foram publicadas até 2009. Porém, de acordo com declarações do criador, há diferença entre a Tianinha do passado e está, e os antigos leitores reconhecerão isso. Tais mudanças se valem por conta do próprio amadurecimento do autor.

“Nesta versão 2017, a coisa muda completamente. Quase completamente. Primeiramente pelo meu lado de criador e mesmo de profissional do desenho, onde seria quase que impossível voltar a trabalhar com aquele tipo de histórias e cenas desenhadas. Não por uma questão de moralismo, ou qualquer coisa semelhante, mas pela minha postura diante do meu trabalho e das coisas ter mudado muito.” Escreveu Laudo em seu site.

 

A personagem, sensual, é bem decidida quando o assunto é procurar e dar prazer.  Mas apesar de o sexo ser muito presente e esperado nas histórias de Tianinha, ele aparece como um dos elementos que compõem a história, mas não o principal pilar desta. Apesar de sempre estar disposta a aventuras sexuais, o que a personagem encontrará parece bem mais instigante. E ela deixa bem claro que não é um mero objeto da história, é ela que faz seu próprio caminho.

 

O gibi, todo em preto e branco e em formato com poucas páginas, como os de antigamente, é todo desenhado pelo próprio Laudo. A leitura é leve, rápida e (perdoem o trocadilho) prazerosa.

 

Se este for seu primeiro contato com a personagem, ela já nesta primeira edição do reboot, marca sua personalidade. Se é leitor antigo, redescubra Tianinha. Pois este retorno certamente vale a pena!

 

 

Para adquirir a HQ, acesse: https://laudoferreira.com/produto/tianinha-01/

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.