Leonardo M. conta detalhes do livro ‘Almas Imortais’

3 de novembro de 2017 às 20:26 | Por

Leonardo M. é a nova aposta da Editora Pendragon. O Livro 1 da fantasia Almas Imortais inicia a história de Oliver Hale, um jovem de dezenove anos, que após vivenciar o divórcio repentino dos pais tem de recomeçar sua vida.  Em sua nova rotina, novamente vê sua vida virar de ponta cabeça. Dessa vez, presenciar a morte de perto, a presença de um homem desconhecido e uma carta misteriosa levam Oliver em busca de respostas, tornando-o alvo de uma grande caçada.

 

Depois de descobrir um mundo sobrenatural e precisar enfrentar o passado que vem à tona, Oliver se vê forçado a possuir um poder extremo. Dividido entre um amor proibido e sobreviver.

 

 Qual será a escolha de Oliver?

 

Para conhecer mais sobre o autor, batemos um papo com Leonardo:

 

Como surgiu Almas Imortais? 

Bom, Almas Imortais surgiu depois de uma sessão de cinema. Eu havia acabado de assistir o último filme de uma saga favorita, eu tinha dezessete anos, e decidi escrever essa história como forma de me fazer lembrar tudo aquilo que havia vivido nos livros e nos filmes, no entanto que nem levava a escrita de Almas Imortais a sério, era um hobby, escrevia quando queria e quando tinha vontade, mas foi o melhor passatempo que fiz na minha vida, risos.

 

Este é o livro um. Quantos livros são previstos?

 

Almas Imortais primeiramente seria uma trilogia, mas agora posso afirmar que será uma saga, onde até agora são previstos quatro livros, mas tudo vai depender dos leitores.

 

Como é seu processo criativo?

 

Eu crio minhas histórias em momentos solitários. As ideias muitas vezes surgem em momentos comuns, voltando do trabalho, dentro do carro, vendo tv, conversando com amigos, mas eu crio tudo sozinho. E existe muito de mim nesse trabalho, em Almas Imortais existe um grande lado pessoal refletido nas entrelinhas da história.

Quais são suas influências literárias?

 

Eu amo fantasia. Gosto de muitos tipos literários, suspense, ficção cientifica, então abusei de tudo que sempre adorei em livros e tentei colocar em Almas Imortais.

 

Qual a maior mensagem que você quer passar com Almas Imortais?

 

A maior mensagem dentro do livro é sobre aceitação. Eu tentei usar a fantasia e a ficção como uma maneira de fazer os meus leitores entenderem que está tudo bem ser quem eles são, independente do que o seu destino lhe reserva. Quero encorajar as pessoas a enfrentarem os seus medos e a darem valor a algo que para elas parece diferente, mas na verdade é o seu dom que a torna única.

 

 

—- Adquira o seu livro —-

 

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.