10 Curiosidades literárias com o escritor Felipe Saraiça

11 de outubro de 2017 às 14:57 | Por

O escritor carioca Felipe Saraiça tem dois livros publicados pela Editora Pendragon. ‘Palavras de Rua’ conta a história de um morador de rua que terá de enfrentar uma cruel realidade. Já em‘Para onde vão os suicidas?’ uma jovem encontra a deusa dos suicidas após tentar tirar a própria vida. Com obras tão distintas, o autor tem muito a dizer sobre elas.

 

Buscamos aqui as maiores curiosidades sobre seus livros e sua vida literária.  O autor não apenas topou contar ao Mais QI Nerds, como ainda revelou 10 delas!

 

 

Confira:

 

1 – Comecei a escrever fazendo músicas e tinha o sonho de ter uma banda

 

2 – Gosto bastante de drama e meus livros geralmente são mais voltados para esse gênero, porém, minha primeira história escrita foi de humor.

 

 

3 – O poema ” Além das nuvens”, escrito no livro Palavras de rua é, na verdade, uma música que escrevi quando a minha avó faleceu.

 

4 – Quando criança, não gostava de ler. Só na adolescência passei a ter o gosto pela leitura, quando comecei a ir aos sebos e nas lojas americanas do meu bairro, onde os livros eram bem baratos.

 

5 – Sou bastante tímido, mas a Literatura me ensinou a acreditar mais no que eu posso ser e em meus objetivos.

 

 

6 – Eu nunca havia ido em uma Bienal antes de lançar meu livro. Essa será a primeira vez que vou a uma da minha cidade.

 

7 – Meu professor de redação sempre me cobrou mais do que dos outros alunos. Ele costumava sugerir três temas diferentes para escrever as redações e eu escrevia um único texto com esses três temas.

 

8 – Demorei quase três anos para escrever Palavras de rua e pouco mais de três meses para escrever Para onde vão os suicidas?

 

9 – Há muito de mim em meus livros e isso vai, desde pequenos objetos, até meu gato preto.

 

10 – Palavras de rua é uma homenagem a uma moradora de rua que conheci, mas nunca soube sua história. Escrevi para representar todas as histórias que não são contadas.

 

 

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.