Apoie: Hacking Wave traz elementos do Cyberpunk para HQ

3 de outubro de 2017 às 11:36 | Por

Se você é fã de Akira, Ghost in The Shell, Blade Runner, RobocopAeon Flux, Animatrix e Juiz Dredd, encontramos a HQ certa para você! Hacking Wave, que surgiu a partir da crescente nostalgia do movimento de ficção científica, mais especificamente o cyberpunk dos anos 80 e 90, traz esses elementos para as vidas de jovens que aproveitam as oportunidades, transgredindo as limitações impostas pela frieza com a qual uma sociedade extremamente tecnológica os trata.

 

Na HQ, em um mundo dominado pela tecnologia e por superpopulações, pessoas vivem suas vidas oprimidas pela desesperança de um futuro sem perspectivas. O que aconteceria, no entanto, se esses indivíduos fossem capazes de mudar totalmente a sua realidade acessando de maneira alternativa todo esse universo digital? É este cenário que encontramos em Hacking Wave.

 

Em sua primeira edição, que conta com 36 páginas, a HQ traz duas histórias ilustradas por Pedro Okuyama – Faça a volução e Sol Negro no Horizonte – roteirizadas por Zaheer  e Larissa Palmieri, respectivamente.

 

O gibi,  inédito, de 36 páginas. Em sua primeira edição, ela traz duas histórias em quadrinhos ilustradas por Pedro Okuyama Faça a Evolução e Sol Negro no Horizonte – roteirizadas por Zaheer  e Larissa Palmieri, respectivamente.

 

Conheça mais sobre elas:

 

 

Sol Negro no Horizonte

 

 

Electra, Georgina, Adderall e Valt são amigos que vivem em Andrômeda, um tecnológico e complexo distrito cercado por uma redoma artificial que simula o céu. Como punição por terem cometido pequenos delitos, eles não podem sair da cidade. Cansados de suas vidas sem liberdade, eles bolam um ousado plano para sair de lá: eles decidem sequestrar o Sol e pedir um resgate milionário para o governo. A execução do plano tem tudo para dar certo, mas será que indivíduos tão jovens e inconsequentes estão preparados para tudo o que pode acontecer?

 

 

Faça a Evolução

 

 

Kevin é um jovem que estuda e trabalha como freelancer, upando conteúdos para grandes sites de vendas. Em seu tempo livre, ele sacia sua curiosidade e inteligência hackeando servidores corporativos e governamentais, em busca de qualquer coisa interessante. Em meio a sua puberdade, descobre uma maneira única de se conectar a Rede de forma diferente, uma habilidade tecnopata, que desenvolve por meio da evolução de seus órgãos sensoriais e conhecimento tecnológico. Enquanto invade sistemas, descobre estranhos desaparecimentos ligados ao desenvolvimento de novas tecnologias, podendo ele mesmo estar em perigo de ser raptado.

 

 

Apoie!

 

Para financiar a impressão da HQ, uma campanha de financiamento coletivo foi criada. Com preços a partir de R$15 (revista impressa entregue em mãos), é possível apoiar a campanha até o dia 17 de novembro. Outros pacotes contam com recompensas como marca páginas, cartões postais, posteres e artes originais.
O lançamento do gibi vai acontecer na Comic Con Experience de 2017, que ocorrerá em dezembro, em São Paulo. 
 

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.