Resenha: “ Questão de Karma ”, de Laudo Ferreira e Alexandre Santos

1 de outubro de 2016 às 21:03 | Por

Um dia ruim, realmente ruim, pode desesperar as almas mais inquietas, as mentes mais conturbadas. A forma como cada um lida com as dificuldades é sempre uma questão complexa, cheia de variações. Ao não saber como agir e não ver mais sentido na existência, alguns optam por dar cabo da própria vida e é neste momento que “Questão de Karma” se inicia.

 

O quadrinho, que conta com roteiro de Laudo Ferreira e traços de Alexandre Santos, apresenta um dia na vida de um homem que nos mostra que tudo que está ruim, pode piorar, e muito.  Muitas pessoas acreditam que feitos da vida anterior, podem influenciar nesta, o famoso Karma. E é exatamente com essa questão que a narrativa “brinca”.

 

capa-karma

 

Com a ajuda de um psicólogo que aparece ao auxílio do quase-suicida por coincidência (ou não), o rapaz começa a tentar achar explicações do por que sua vida ter virado de perna a cabeça de uma hora para outra.

 

Os traços de Alexandre Santos são fortes, com contornos utilizando linhas “incertezas” que nos remetem a um trabalho totalmente manual, e com as páginas com aspecto sujo. Algo que apesar de causar estranhamento a princípio se encaixa com o roteiro de uma forma primorosa. Em um dia tão conturbado, optar por este traço reforça a ideia de confusão, de algo fora do eixo.

 

O roteiro de Laudo Ferreira, sempre com situações inesperadas, novamente surpreende ao nos agraciar com o mesmo realizado em “Dedos Mágicos”, um final impactante.

 

LEIA TAMBÉM:

Crítica: Sexo, tensão e reviravoltas em “Dedos Mágicos”

Jornalista. Sonho em me tornar uma mistura de Lizzie Bennet e Tracy Whitney, tirando a parte fora da lei. Ler e escrever são o que mais gosto de fazer. Fico nervosa sem um livro na bolsa ou quando não acho caneta e papel quando a inspiração vem. Tenho sonhos a lá filme de Spielberg, ilusões amorosas por Mr. Darcy e obsessão por Harry Potter.